quinta-feira, 23 de julho de 2009

Integrated resort

Em 2005 o primeiro ministro anunciou a decisão do governo de construir um resort integrado (integrated resort = IR – se você não quiser se sentir um ET em Singapura tem que aprender e usar todas as siglas rapidinho) em dois locais em Singapura: Sentosa e Marina Bay. O IR consiste em hotéis, cassinos, restaurantes, lojas e afins. O objetivo do empreendimento é aumentar o turismo, gerar empregos e melhorar a economia do país.

A decisão foi polêmica, por que muita gente era contra a construção de cassinos em Singapura – em geral por motivos religiosos e morais. Outros estavam preocupados com possíveis efeitos negativos que os cassinos poderiam trazer à população, como vício no jogo e aumento do empréstimo ilegal de dinheiro.

Uma empresa americana de Las Vegas (Sands) está tocando o mega empreendimento em Marina Bay, e outra é responsável pelo Resorts World at Sentosa (que inclui um parque da Universal Studios!). Ambos devem ser inaugurados no começo de 2010. A obra em Bay funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Eu, que estou aqui só há três meses (!!), noto nitidamente a evolução dos três prédios, que futuramente serão interligados por um jardim aéreo de 1 hectare. Pois é, para vocês terem uma noção do tamanho do empreendimento.

Para limitar os impactos sociais que os cassinos poderiam trazer para a população, algumas medidas foram propostas, como a restrição de singapureanos e a implementação de um sistema de exclusões, que explico a seguir.

Foi estipulado pelo governo que, caso um singapureano queira ir a um dos cassinos, terá que desembolsar S$100 de ENTRADA. Turistas e expatriados poderão entrar de graça.

Sobre o sistema de exclusões: caso alguém tenha algum parente viciado em jogo pode ligar desde já para o hotline criado pelo governo para informar nome, número do documento, etc, e BLOQUEAR a entrada dessa pessoa num dos cassinos. Você também pode fazer isso voluntariamente, se sentir que a inauguração do paraíso é uma ameaça à sua integridade.

Estou achando isso tudo muito interessante. Primeiro, todo mundo sabe que aqui o governo tenta controlar tudo. Não me surpreende que queiram controlar mais uma coisinha que irá contribuir para manter o equilíbrio e evitar problemas sociais, mas não deixa de ser curioso. Não sei se essa coisa de bloquear pessoas do cassino existe em outros países, mas até que eu achei uma boa ideia (evidente que no Brasil isso jamais funcionaria, neguinho ia encontrar um “jeitinho” de contornar a lei).

Um dia desses toquei no assunto com um taxista (adoro conversar com os taxistas normais, que não cheiram noodles e não tem tique nervoso), e perguntei o que ele achava da taxa de entrada para os locais. Me surpreendi com a resposta, dada aos berros: “DEVIA SER MUITO MAIS!” Ele justificou explicando que o vício na jogatina faz parte do DNA dos chineses. Entendi o ponto de vista dele, agradeci, paguei a corrida e desde então minha curiosidade só aumentou.

Depois desse episódio, em quase todo táxi que eu entro puxo papo sobre o cassino. Até agora só aquele primeiro taxista concordou com a atitude do governo... Todos os outros acham o fim da picada, e gostariam de ter o mesmo direito que todas as outras pessoas, de entrar no cassino sem pagar taxa de entrada.

Na verdade, eu duvi-d-o-do que metade das pessoas com quem falei realmente fossem frequentar algum dos cassinos. Entendo que o fato de haver uma lei que diferencia os locais de todos os outros seja, no mínimo, irritante, mas acho sinceramente que não vai afetar em nada a vida deles.

Fico imaginando o que aconteceria se resolvessem cobrar taxa de ingresso para os shopping centers. Aí sim eles enlouqueceriam e o governo conheceria a fúria adormecida dos “pacatos” singapureanos.

6 comentários:

  1. Aqui, sem dúvidas, iria causar problemas. Iriam alegar censura (tá na moda!), discriminação e o escambau. Mas nada mis divertido que apostar 10centavos por vez na roletiva eletrônica do cassino! rsrsrsrr

    ResponderExcluir
  2. nossa, deve ser revoltante ser "discriminado" dessa forma...

    eba, vai ter universal quando eu for te visitar??
    Singapura parece o máximo. Nem quero aproveitar pra conhecer outros lugares próximos, só Singapura me basta!!

    ResponderExcluir
  3. muito interessante mesmo! adorei esse post!
    2010 é a época ideal de visitar então? hehe
    beijos e saudades!!
    Carol Pira

    ResponderExcluir
  4. Virgínia,
    censura nem é moda em Singapura, é estilo de vida hehehe.

    MH,
    para com isso menina, vai conhecer lugares próximos sim! A Tailândia, pelo menos...

    Carol,
    2010 é O ano!! Pode se programar!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Vamos combinar que perder td em cassino é mais chique do que perder a casa no bingo, como acontece aqui!
    Lilian - Escobar

    ResponderExcluir
  6. Neste caso, Singapura viraria Cuba, onde os cubanos não podem frequentar restaurantes e hoteis, que sao destinados a turistas.
    Sou contra, é discriminação.
    beijo
    Claudia

    ResponderExcluir