sexta-feira, 3 de julho de 2009

Singapura: População

Essa pequena grande ilha atualmente tem 4.84 milhões de habitantes. A população é bem variada, um mix de várias etnias e culturas diferentes, quase ou mais bagunçado que o Brasil. Uma paçoca só.

Mas vou tentar simplificar: os habitantes originais eram malaios e aborígenes chamados “Orang Laut”, literalmente “povo do mar” em malaio.

Atualmente, a maioria é descendente de chineses, seguida de malaios e indianos. Em números aproximados: 75% chineses, 13% malaios e 8% indianos (o restante são eurasians (europeus que casaram com asiáticos) e árabes, que juntos chegam a 2%) Portanto se alguém cair aqui de páraquedas sem saber onde está, vai ter certeza que está na China.

Desses descendentes de chineses, há ainda os Peranakans, um povo importante na história de Singapura. Peranakan é uma raça híbrida, uma mistura de chineses e malaios, com influência de outras culturas (de Portugal, Holanda, Indonésia, entre outros).

Durante séculos, as riquezas do sudeste da Ásia eram trazidas por comerciantes estrangeiros. Enquanto muitos retornavam à seus países de origem, alguns permaneceram na região e se casaram com as mulheres locais. Em malaio, o termo “peranakan” significa “nascido na região”. Os chineses peranakan são descendentes dos comerciantes que se acentaram em Malaca (na Malásia) e ao redor da costa de Java e Sumatra (Indonésia) no início do século 14. No século 19, os chineses peranakans, atraídos pelo comércio, migraram para os portos de Singapura.

A cultura Peranakan é forte e muito rica. Visitei o Peranakan Museum duas vezes e fiquei super impressionada. As cores, os hábitos, as crenças, as jóias... Recomendo!

Andei percebendo que os locais não apreciam nada o número crescente de imigrantes chineses nos últimos anos. Há uma certa rivalidade, os singapureanos reclamando que os chineses vêm pra cá explorar Singapura, enquanto esses tiram sarro que os singapureanos não falam mandarim direito (vou falar sobre o idioma num próximo post). Dizem os locais que identificam de longe se a pessoa é chinesa ou não, mas eu ainda não sei distinguir.

Os malaios são ainda mais difíceis de identificar, por que eles podem ter a pele mais escura, mais ou menos como a de pessoas provenientes da Índia e Sri Lanka, ou caso sejam Peranakan também podem parecer chineses. Tricky. Na dúvida, melhor não bancar o esperto e tentar adivinhar.

Por que é fato: não há uma cultura singular em Singapura. Pensando bem, será que ainda há no mundo um lugar com população homogênea?


Fonte: Wikipedia, Peranakan Museum e Ange Teo, amiga e empresária, oferece treinamento intercultural para expatriados

3 comentários:

  1. uma salada total...
    continuo querendo ir djá!

    ResponderExcluir
  2. Tem pouco árabe aí não? Que pena!!!
    Lilian - Sarah again

    ResponderExcluir
  3. UAU!!! MAIS UM SUPER POST
    PARABÉNS!!!!!

    ResponderExcluir