segunda-feira, 20 de julho de 2009

Chiang Mai - Tailândia

Final de semana passado fizemos nossa primeira viagem! A empresa do Steven organizou um final de semana para “team building” e esposas/maridos também foram convidados. Sorte minha! Mas como não foi uma viagem planejada por nós, o destino não foi escolhido, mas nem por isso deixamos de aproveitar. Eu, na minha ignorância completa e absoluta em geografia asiática (a não ser por localização dos países e algumas capitais – mas estou trabalhando nisso), nunca tinha ouvido falar em Chiang Mai.

Acontece que Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia. Localizada no norte, perto da fronteira do Mianmar e Laos, tem aproximadamente 2 milhões de habitantes e uma importância histórica por causa da rota da seda. Apesar da cidade em si não ser grandes coisas, tem algumas atrações extremamente interessantes em volta, o que justifica o grande número de turistas.

Chiang Mai não me pareceu muito diferente de uma cidade de médio porte no Brasil. Na verdade, me lembrou muito das cidades que visitei em 2008 com a competição do Melhor Motorista de Caminhão do Brasil (meu passado me condena). Não fosse pelas pessoas, direção no trânsito, idioma e outros detalhes, poderia achar que estava em Rondonópolis.

Enfim, Chiang Mai é um destino popular entre os turistas por causa das lujinhas, templos budistas, natureza e elefantes. Sim, eu sei que elefantes fazem parte da natureza mas eu queria dar um destaque especial a eles. Vocês já vão saber porquê.

No primeiro dia, caímos num golpe de agência de turismo. Descemos do avião crentes que íamos fazer um city tour, mas o que fizemos foi um shop tour. Não vimos nada além de “fábricas” para turista ver com direito a lojinha no final. A sequência foi: “fábrica” de guarda-sol e leques, “fábrica” de seda, “fábrica” de jóias, “fábrica” de couro, loja de mel (essa foi a pior de todas), e restaurante/loja de produtos chineses bizarros, que servia bird’s nest (ninho de passarinho) e shark fin’s soup (sopa de barbatana de tubarão) e vendia coisas comestíveis que me recusei a ver. Sentei na sarjeta com metade do grupo que também não estava satisfeito com o “tour” enquanto as mulheres singapureanas se acabavam em compras (aliás, foi tudo que elas fizeram nessa viagem – nunca vi nada parecido, mas a justificativa é que os preços são BEM menores que em Singapura. E são mesmo).

Depois do mico diurno, tivemos a noite livre. Então pegamos um tuk-tuk, o mais popular meio de transporte da Tailândia, alternativa ao táxi(um triciclo com uma garupa coberta que comporta até três pessoas), e lá fomos nós para um restaurante recomendado por alguém. (o video do trajeto no tuk tuk será colocado no Flickr)

No dia seguinte acordamos cedo e tínhamos programação intensa: visita a um acampamento de elefantes e a uma vila onde moram diversas tribos.

A experiência no Maesa Elephant Camp foi muito melhor do que esperávamos. A localização é maravilhosa, no meio das montanhas, e o Maesa é o lar de quase 80 elefantes e seus mahouts (treinadores). Lá você pode andar de elefante, assistir a um show divertidíssimo, vê-los tomando banho no rio e tirar fotos, muitas fotos. Eu quase enlouqueci no tempo que estivemos lá, me surpreendi com a inteligência dos animais, de como são bem tratados e como parecem felizes. Vi elefantes tocando gaita, jogando futebol, pintando quadros... não, não enlouqueci, e as fotos e vídedos estão no Flickr para provar.

Depois, fomos para Baan Tonluang, uma vila na montanha que abriga pessoas de várias tribos diferentes: Karen Padong (Long Neck), White Karen, Lahuchibalah, Mong (meo) e Pharong (Long Ears). A grande atração da vila são as mulheres da tribo Karen Padong, que usam aquelas argolas para deixar o pescoço bem comprido. Elas são originalmente de Mianmar, mas se exilaram na Tailândia em busca de uma vida melhor. As mulheres da tribo vivem de artesanato, não sei bem o que os maridos fazem. Elas acreditam que quanto maior o pescoço, mais bonitas elas são. Conheci uma que tem a minha idade e 25 argolas, que pesam mais de 5 kilos. E ela ainda quer colocar mais.

As meninas são extremamente tímidas, e não parecem tão felizes de terem virado atração turística. Percebi que não gostavam que tirassem foto delas, e fiquei morrendo de pena. Era quase como se elas fossem uma atração de circo, já que as pessoas iam lá só para vê-las, e não para comprar artesanato. Eu mesma acabei não comprando nada, e me arrependo muito. Mas a experiência também foi super legal e recomendo o passeio – e também que levem dinheiro trocado para comprar os itens lindos que elas vendem.

Uma viagem à Tailândia não é completa sem uma boa massagem (que de sexual não tem nada, ao contrário do que dizem no Brasil). E como a cada 10 metros tem uma casa de massagem, não é difícil, nem caro, se render a 1 ou 2 horas de relaxamento. Uma delícia.

E para fechar a viagem, fomos a um templo budista (não dá pra ir à Tailândia e não visitar nem unzinho), o Wat Doi Suthep (Wat é templo em tailandês), o mais importante da região. Localizado no topo de uma montanha a quase 2 mil metros de altitude, esse templo do século 14 é maravilhoso. Grande, cheio de monges circulando e trilhões de turistas – lado negativo da história. Valeu a pena para ver um templo budista tailandês, acender um incenso e uma vela e dar três voltas na pagoda para dar sorte e tirar mais trocentas fotos.

Antes de irmos embora, me rendi a mais uma sessão de massagem – dessa vez de reflexologia. Passei uma hora inteirinha tendo os pés e a cabeça massageados por uma moça do tamanho de um pigmeu mas com a força de um elefante.

Resumindo o que talvez seja o maior post que já escrevi, a Tailândia é o máximo. Bom para novas experiências, massagem, comida (me entreguei total, comi de tudo, queimei a língua com os temperos e enjoei do lemon grass (tradutoras, a little help?) que tem gosto de sauna, mas no geral gostei muito!) e, claro, compras.

Afinal de contas, a Tailândia é cheap cheap*!

*cheap cheap é o que todo mundo que está vendendo alguma coisa na Tailândia fala (ou grita) o tempo inteiro, para atrair ou convencer os clientes a comprar algo

16 comentários:

  1. eba eba!!!to cada vez me empolgando mais. Acho que quero ficar um mes de hospede de vcs...ahahahahhahha
    Beijo Ni
    ps: erva cidreira? (ou entao me falaram citronela tb)

    ResponderExcluir
  2. lemon grass - capim-limão ou erva cidreira

    Meu, tirando a Rondonópolis da Ásia, sensacional esse fim de semana! Vou correndo ver as fotos!!
    beijo

    ResponderExcluir
  3. má!
    conta o que vc comprou :)
    adorei o post!!
    saudades!!
    beijo
    Carol Pira

    ResponderExcluir
  4. Ni,
    um mês?? hahha pode vir, sei que você é das hóspedes mais FINAS que um anfitrião pode ter.

    MH,
    achei capim-limão meio óbvio demais... Mas enfim, tem gosto de sauna! Não fosse por isso a comida tailandesa me agradaria mais.

    Carol,
    comprei uns elefantinhos pra decorar a casa, capas de almofadas e lenços de seda e ímã de geladeira!

    beijos

    ResponderExcluir
  5. A Maya e o Raji também andam de tuk tuk.
    Lilian - Intelectual

    ResponderExcluir
  6. Oi, seu blog é um dos melhores que já vi sobre dicas da Ásia. Sou brasileiro e resido atualmente em Timor-Leste, fui ano passado a Singapura, gostei bastante, mas quero voltar outra vez. Se quiseres algum dia conhecer o Timor, será um prazer lhe passar dicas daqui. Você me convenceu sobre Tailândia, peguei todas as dicas aqui. Você lembra o hotel que ficou em Chiang Mai e Puket? Obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Oi César, que bom que vc está gostando do blog! Fico feliz em poder ajudar. Desculpe a demora para responder.
    bem, em Phuket fiquei no Thavorn Palm Beach Resort - ótima localização e preço, mas o quarto em si era bem simples.
    Preciso confirmar o nome do hotel em Chiang Mai.. assim que souber, escrevo outro comentário! Obrigada! mc

    ResponderExcluir
  8. Oi muito obrigado pela dica do Hotel em Phuket! Seria pedir muito algumas dicas do que ver em Phuket? Parabéns pelo Blog. Um abraço

    ResponderExcluir
  9. Ah queria passar 3 dias lá em Phuket (30 e 31/12 e 01/10). Não sei como é o reveillon lá! Mais uma vez obrigado!

    ResponderExcluir
  10. César,
    também não sei como é o reveillón lá.. mas deve ser bom! Fiquei poucos dias lá e como tivemos um acidente de moto em um dos dias, acabamos perdendo muito tempo. Fizemos o passeio das ilhas Phi Phi, visitamos o Big Buddha e fizemos um passeio de elefante, que é a única coisa que NÃO recomendo. A estrutura do acampamento de elefantes era péssima e não nos sentimentos seguros.
    Fora isso, fique longe de Patong beach, exploradérrima pelo turismo, cheia de prostitutas tudo de ruim da Tailândia. Karon beach é um bom local para ficar e bem localizado. A praia também é ok, apesar do mar ser meio bravo.
    Espero que ajude!

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Olá só para te dizer que fui a Tailândia (Bangkok, Kanchanaburi e Phuket) e suas dicas foram essenciais! Gostei muito e pretendo voltar para ir a Chiang Mai, pois o tempo não foi suficiente! Obrigado e um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Ah estou planejando ir em Sigapoura esse ano! Será minha segunda visita a Singapoura, a primeira vez fiquei um pouco perdido, pois era 26 de dezembro e estava tudo fechado, espero aproveitar melhor agora! :-) Obrigado sempre!

    ResponderExcluir
  14. César, que bom!! Fico feliz que meus posts tenham te ajudado. Em Singapura fica tudo morto no Natal e Ano Novo Chinês mesmo. Dá uma olhada no site http://www.yoursingapore.com/content/traveller/en/experience.html antes de vir para saber o que vai estar rolando na cidade quando você vier pra cá! Abraços

    ResponderExcluir
  15. estou indo para thailandia... vou ficar 6 meses... estudando...ingles.. e gostaria de saber dicas.. sobre.. a capitAL..pois estive la 2 vezes..mas foi so.. a passeio e por pouco tempo.. agora.. vou pr. morar.. gostaria de saber se.. existe muitos estudantes brasileiros por la?

    ResponderExcluir
  16. ola..pessoal!gostei..muito..das dicas aqui... estou indo pra thailandia.. estudar ingles.. e gostaria de saber... dicas de apartamentos e valores.. e o que fazer na capital.. fds..passeios e lugares que tenha uma baladinha segura...bjs!

    ResponderExcluir