domingo, 21 de junho de 2009

Os primeiros hóspedes

Semana passada recebemos as primeiras visitas! Um casal de amigos da Holanda que estava viajando pela Austrália fez um “pit stop” de uma semana antes de irem para a Tailândia por 3 semanas, e depois voltam por mais uns 4 dias.

A semana foi intensa, cheia de programações, passeios, repetecos e coisas novas. Encarnei a guia turística e na próxima visita acho que já vou poder tirar minha credencial. O mais difícil da estória toda é que grande parte do tempo eles falavam em holandês comigo. Não era de sacanagem, não, é bom para eu praticar e eles disseram que estavam cansados de falar inglês. Mas confesso que respondia em inglês, porque se tivesse que falar... ia ser um show de mímica.

As novidades no roteiro turístico foram: Little India, Arab Quarter e o River Festival. O bairro árabe foi o que mais gostamos, todas as lojas de tecido, roupas, restaurantes, costumes... Nosso amigo queria comprar um turbante a qualquer custo (!) e é o tipo de pessoa sem papas na língua, então simplesmente sai perguntando o que quer e faz amigos em todos os lugares.

Às tantas ele entra numa loja e pergunta para o vendedor (mais muçulmano impossível)

- Quanto custa a burca?

Tive que sair da loja pra rir na calçada. E ele ficou lá tendo uma aula de burca, como usa, quem usa, etc e ainda por cima saiu com uma sacolinha (não era a burca inteira, só o véu preto para cobrir a cabeça inteira menos os olhos).

Em outra loja ele tentava explicar que tipo de turbante queria e, como a vendedora não entendia, ele falava:

- Aquele que o Bin Laden usa!

Eu morri de vergonha, de medo das pessoas não gostarem das perguntas dele, mas no final das contas descobri que os muçulmanos têm muito orgulho de poder explicar um pouco da cultura deles. Saímos de lá sem turbante, mas com um CD de canto religioso e a metade da burca. Infelizmente não achei uma esfiha pra matar minha saudades do Almanara, mas comi um sanduíche com hommus e já fiquei feliz.

Little India deixou a desejar. Talvez fizesse muito calor, talvez nós tenhamos andado pelas ruas erradas mas eu achei um lixo. Sujo, velho e fedido, como imagino que a Índia deva ser (perdoem a honestidade).

Já o River Festival foi legalzinho. Jantamos num restaurante à beira rio, e ficamos vendo a parada de barquinhos coloridos e iluminados passando pelo rio. Ontem teve fogos de artifício que vi da varanda de casa e hoje tem mais um evento que ainda não sei se vamos.

Acontece que as visitas me trouxeram um resfriado. Você espera receber flores, um vinho, um ímã de geladeira de canguru... mas não, eles trazem gripe. Então estou meio de molho.

Semana que vem a vida volta ao normal. Pelo menos até as visitas voltarem...

4 comentários:

  1. Que legal!! Cada vez quero mais ir praí, e logo!! rs
    Compartilho da sua impressão sobre a India... com o perdão da sinceridade :-)

    to em são roque. Super emocionante. Quer dizer, agora até está. Palestra de um brasileiro que fez uma expedição ao Polo Norte! hehehe
    tá quase na minha vez, vou lá!
    beijos
    MH

    ResponderExcluir
  2. finalmente consegui me atualizar na leitura dos posts!!!!!
    E, como sempre, adorando tudo!
    Quanto à India, infelizmente é isso mesmo que vc e sua irmã imaginam... tirando so templos (dentro deles é tudo absurdamente limpo e impecável!), o resto é sujo e fedido... vai ver é pra atingir o nirvana... LOL
    besos

    ResponderExcluir
  3. Que bom que vc ta ficando craque!!!heeheh

    Agora o resfriado eu não levo tá!!!

    Carol

    ResponderExcluir
  4. Eu me interessei, por favor, quanto custava a burca? Vem com manual de instruções em inglês? Sabe que este tema me interessa e muito, me mande maiores detalhes por email, por favor!
    Lilian - a libanesa

    ResponderExcluir